Escola São Cristóvão

Projetos Permanentes e Solidários

Projeto Solidariedade e Paz

Objetivos:

- Desenvolver nas crianças o espírito de solidariedade e ajuda ao próximo;

A ajuda de nossos pequenos é muito valiosa! Estamos semeando solidariedade nos corações!

- Desenvolver a participação comunitária;

- Formar cidadãos conscientes.

Justificativa: Este projeto visa ajudar a desenvolver nos alunos e nas suas respectivas famílias, o amor ao próximo e o espírito de partilha, visando cooperar com a comunidade mais carente, doando alimentos.

Publico alvo: Toda a escola, pais e comunidade.

Cronograma: O projeto é realizado durante todo o mês de março e a sua culminância  no mês de abril na igreja.

Etapas:

- Desenvolvimento do tema nas salas de aula, relacionando-o com a Campanha da  Fraternidade de cada ano.

- Confecção de cartazes, poesias, músicas sobre o tema;

- Debates sobre a importância da Paz nas escolas, nas famílias e nas comunidades.

- Montagem do mural da solidariedade

- Divisão de material a ser arrecadado pelas turmas.

- Campanha feita pelos alunos, pais e professoras para a arrecadação dos alimentos.

Produto final: Apresentações e exposição de todos os cartazes feitos pelos alunos, bem como a prestação de contas do material arrecadado e a entrega do mesmo ao nosso vigário para a distribuição à comunidade.

 


Projeto aqueça alguém neste inverno

Objetivos:

- Continuar desenvolvendo nas crianças o espírito de partilha e o amor ao próximo;

- Demonstrar aos alunos que a solidariedade deve começar em casa e na escola.

Justificativa:  Levar os alunos a pensar e a refletir sobre a importância de sua colaboração no mundo atual e a necessidade de agasalhar as pessoas que não têm um teto para morar e se proteger como eles têm.

Público alvo: Toda a comunidade escolar

Cronograma: O projeto inicia-se mês de junho e terá a duração de um mês.

Etapas:

- Debater em sala a necessidade de agasalhar os menos favorecidos nas noites frias petropolitanas;

- Fazer uma campanha com as famílias, amigos e com a comunidade no sentido de assinar na lista dos cobertores;

- Valorizar e agradecer toda e qualquer doação recebida.

Produto final: Com as doações recebidas, comprar cobertores e doá-los aos mais necessitados da comunidade, doação esta feita pelo nosso vigário.

Projeto Centro Cívico Escolar

Objetivos:

- Desenvolver nas crianças o espírito de competição e liderança;

- Desenvolver a responsabilidade em ajudar a escola e participar intensamente da vida da mesma;

- Desenvolver o processo eleitoral e preparar os alunos para o mesmo.

Justificativa:  Este projeto visa estimular os alunos para que sintam-se responsáveis e atuem em várias atividades da escola junto à direção.

Público alvo: Alunos do 5º ano, pais e comunidade.

Cronograma: O projeto inicia-se no mês de abril e continua durante todo o ano letivo.

Etapas:

- Escolha das chapas que irão concorrer ao CCE, as mesmas são compostas por onze alunos e poderão concorrer chapas dos dois turnos;

- Confecção de cartazes e propagandas eleitorais;

- Divulgação e campanha das chapas;

- Eleição, com voto secreto de todos os alunos do 2º ao 5º ano do Ensino Fundamental.

- Apuração dos votos e divulgação da chapa vencedora;

- Posse solene da chapa vencedora na presença dos pais, comunidade e representantes de turmas.

Produção final: Atuação do CCE em todas as atividades anuais da escola, como festas, campanhas e gincanas.

Uma lição de cidadania.


CCE de 2011!

Projeto de Leitura

Objetivos:

- Estimular a leitura, sem que a mesma seja vista como obrigatoriedade e sim como um momento de diversão;

- Estimular a criatividade na escrita, como resultado da diversificação literária;

- Aumentar e aprimorar o vocabulário;

- Melhorar a ortografia devido ao processo de assimilação das palavras pela leitura.

Justificativa:  Este projeto foi criado pela necessidade de desenvolver nos alunos o hábito da leitura, pois os mesmos, por serem de uma classe econômica menos privilegiada, não têm acesso a muitos livros adquiridos por seus pais, como consequência apresentavam baixo rendimento na escrita e na leitura.

Público alvo: Os alunos de Educação Infantil ao 5º ano do Ensino Fundamental.

Cronograma: O projeto é desenvolvido durante todo o ano letivo.

Etapas:

1ª: Conhecimento dos livros.

O professor recebe os livros que são doados pelos governos Municipal e  Federal ou emprestados através do Projeto Dragão Azul, mostra-os aos alunos, conscientizando-os da importância e do cuidado com os mesmos. Faz com que saibam identificar seu conteúdo através do título, capa e resumo na contracapa. Procura estimular a leitura.

2ª: O empréstimo.

O aluno recebe o livro, pode levá-lo para casa e ler com calma no prazo estipulado, notificando a professora sempre que necessitar de mais tempo. De acordo com a necessidade da turma, os livros são indicados e distribuídos pela professora. Em outros momentos os alunos têm a liberdade de escolher os livros que mais lhe atraem.

3ª: O resultado prático.

Em alguns momentos durante o ano letivo, a professora questiona os alunos sobre a leitura dos livros através de fichas, redações, trabalhos, reprodução da história e avaliações.

Produto Final: Espera-se que ao término do 1º e do 2º semestre, o prazer pela leitura tenha sido bem assimilado. No 2º semestre ocorre a troca dos lotes de livros e o projeto recomeça com novos títulos. A professora aproveita a oportunidade para conscientizar os alunos de que existem bibliotecas públicas, que também funcionam com empréstimos, portanto este hábito sadio de ler pode continuar durante toda a sua vida.

Projeto Natal da Solidariedade (Gincana)

Objetivos:

- Entrosar os turnos da escola, bem como respectivos pais e professoras;

- Realizar momentos de descontração, diversão e união;

- Desenvolver o espírito de solidariedade e humanidade em nossos alunos e em toda a comunidade escolar;

- Cooperar, proporcionando um natal mais farto e mais humano em nossa comunidade.

- Ajudar a escola a arrecadar fundos para a pintura e reforma do próximo ano letivo através da venda da rifa realizada durante a gincana.

Justificativa: Além de proporcionar momentos de alegria, brincadeira, descontração e união entre todos, o nosso projeto visa beneficiar a escola e as famílias carentes de nossa comunidade, proporcionando-lhes um natal melhor.

Público alvo: Toda a comunidade escolar

Cronograma:  Este projeto existe em nossa escola há mais de vinte anos, ele começa com o lançamento de tarefas da gincana, durante a semana da criança em outubro e termina no primeiro sábado de novembro, data da realização da gincana.

Etapas:

- Elaboração das tarefas: cada professora e funcionária elabora duas tarefas para serem realizadas durante a gincana;

- Divulgação das tarefas durante a semana da criança;

- União das turmas que fazem parte da mesma cor de bandeira para realizar as tarefas, ensaiar e arrecadar o que é solicitado;

- Realização da gincana, na praça, no primeiro sábado de novembro;

- Julgamento das tarefas apresentadas por convidados, contagem dos pontos e divulgação da bandeira vencedora.

Produto final:

- Uma grande festa de integração na praça com a disputa entre as bandeiras, aquisição e posterior distribuição de materiais arrecadados durante a realização da gincana para as famílias mais carentes da comunidade, tais como: alimentos, brinquedos, biscoitos, etc.

- Divulgação e premiação da rifa conforme sorteio realizado durante a própria gincana.

 

Projeto de Integração (Família / Escola)

Objetivos:

- Proporcionar um melhor entrosamento e união entre pais, alunos, ex-alunos, professoras e comunidade;

- Aproximar as pessoas para que conheçam melhor o trabalho desenvolvido pela escola bem como as pessoas que realizam o mesmo;

- Facilitar o relacionamento família/ escola.

Justificativa: Nos dias atuais, vivemos correndo em função do tempo e não temos oportunidade de vivenciar as amizades e conhecer melhor nossos alunos e seus familiares.

Público alvo: Toda a comunidade escolar, amigos, comunidade em geral, ex-alunos e pais  de ex-alunos que queiram e possam participar.

Cronograma: Este projeto já tem sido realizado em nossa escola há dez anos e tem sido um sucesso, geralmente ocorre entre os meses de outubro e novembro.

Etapas:

- Agendamento do Sítio Jonosake em Itaguaí – RJ para um dia de passeio de integração da nossa escola;

- Divulgação em reunião de pais e por bilhetes do dia em que será realizada a excursão, do valor da mesma e das formas de pagamento;

- Realização do passeio

Produto final: Um dia mágico de integração da escola com a presença de alunos, pais, professoras e ex-alunos. Além do passeio há café da manhã, recreações, danças, aeróbica, almoço, lanche, piscina, futebol, sorteios e brincadeiras envolvendo todos os presentes. Em geral a escola leva de três a quatro ônibus lotados a cada ano, é um dia de verdadeira união e aproximação de todos.

Projeto conheça e valorize os hinos do Brasil

Objetivos:

- Proporcionar aos alunos a oportunidade de conhecer os principais hinos da nossa Pátria;

- Despertar a curiosidade dos mesmos;

- Propiciar a aprendizagem dos hinos brasileiros;

- Desenvolver o civismo e o patriotismo em nossos alunos.

Justificativa: Este projeto visa proporcionar aos nossos alunos, de acordo com as datas comemorativas, o conhecimento dos hinos brasileiros relativos às respectivas datas.

Público alvo: Toda a comunidade escolar.

Cronograma: Todo o ano letivo.

Etapas:

- Distribuição da letra e canto do Hino Nacional Brasileiro todos os dias na entrada dos turnos;

- Em março, devido ao aniversário de nossa cidade, o hino cantado é o de Petrópolis;

- Em setembro cantamos o Hino da Independência;

- Em novembro, nos primeiros quinze dias cantamos o Hino da República e nos demais dias o Hino da Bandeira.

Produto final: A oportunidade de nossos alunos conhecerem, cantarem, valorizarem e respeitarem os principais hinos de nossa Pátria.

 


 

Projeto de melhoria da Indisciplina

1 – Tema: Disciplina e amor: uma questão de convivência.

2 – Público Alvo: Corpo docente, discente, funcionários, pais e comunidade.

3 – Introdução: A questão da indisciplina tornou-se hoje um desafio para pais e professores.

Alguns pais não sabem como colocar limites nos seus filhos, pois muitas vezes estão envolvidos com seus problemas, com seu trabalho e não têm mais tempo para educá-los.

Sendo assim, quando a criança chega à escola já está totalmente sem limites e muitas vezes a escola tem que assumir o papel de educadora e disciplinadora.

Para tentar sanar esta questão é necessário que a família e a escola estejam unidas nesta tarefa, trabalhando em conjunto pelo bem estar e educação das nossas crianças.

4 – Justificativa: O tema “indisciplina” é de grande importância para o cotidiano escolar, pois sem disciplina e limite, a escola não pode funcionar.

Contudo, para que haja disciplina, é necessário que as aulas sejam dinâmicas e bem elaboradas, com várias estratégias para que o aluno não se disperse e acima de tudo, que o professor esteja envolvido com a causa ensino/aprendizagem e aberto a novas propostas.

5 – Objetivos:

- Motivar o interesse dos alunos para resgatar valores morais;

- Manter e melhorar a convivência escolar (corpo docente, discente, e funcionários);

- Levar os alunos a desenvolverem o respeito pela individualidade, reconhecendo as diferenças;

- Respeitar e valorizar o ambiente escolar;

- Fazer com que o aluno reconheça seus direitos e em contrapartida cumpra os seus deveres.

- Incentivar e criar uma cultura de bons hábitos e boas ações entre os alunos e difundi-los a outras pessoas da comunidade.

- Divulgar os bons exemplos a fim de formar o caráter e o intelecto dos alunos, ensinando-os a conviver em sociedade e respeitar seu próximo.

 

6 – Desenvolvimento:

- Realizar atividades que promovam a utilização de palavras de boa educação: por favor, com licença, obrigado (a), desculpe, etc.

- Mostrar que as diferenças não são defeitos e sim particularidades de cada um, através de histórias, filmes, cartazes, fábulas, brincadeiras, poesias, etc.

- Trabalhar o REFERENCIAL DISCIPLINAR com os alunos confeccionando junto com os mesmos um mural de direitos e deveres de cada um;

- Nas aulas semanais de Religião, realizar atividades em grupo para desenvolver o respeito e a opinião individual, buscando valores morais e democráticos;

- Pesquisar vivências, através de entrevistas, de outras décadas com familiares (pais, avós, tios, etc.), fazendo um paralelo entre as mudanças de costumes e resgatar valores comportamentais;

- Proporcionar aos pais momentos de reflexão na escola, para pensarmos sobre a indisciplina, tentando resgatar valores, com dinâmicas, palestras e atividades em grupo;

- Apresentar textos reflexivos para os pais antes de cada reunião bimestral, dando-lhes a oportunidade de expor suas ideias e opiniões;

- Realizar pesquisas na comunidade (através de entrevistas) a respeito das causas da indisciplina e depois disso montar um gráfico com o percentual alcançado;

- Apresentar alguns filmes para os alunos, trabalhando as diferenças:

- MEU MESTRE, MINHA VIDA (3º ao 5º ano);

- PROCURANDO NEMO, A BELA E A FERA, SHREK (EI, 1º e 2º ano )

- Utilizar os projetos já desenvolvidos pela escola, para através da interdisciplinaridade trabalhar os valores de forma transparente com os alunos, criando um ambiente acolhedor, oferecendo aos mesmos o direito de serem ouvidos e compreendidos. 

- “Cidadania e Justiça também se aprendem na Escola”

- “Aluno Modelo”

-  “Centro Cívico Escolar”

- “Somos Todos Iguais aos Olhos de Deus”

7 – Avaliação:

A avaliação dar-se-á gradativamente no decorrer da realização das atividades propostas e dos projetos realizados com os alunos.

8 – Culminância:

Ao final do ano letivo, ter um dia de culminância do projeto, convidando os pais para assistirem as apresentações dos alunos e uma possível palestra.

Esperamos assim, tentar resgatar valores morais em nossos alunos, fazendo com que a questão da indisciplina possa ser resolvida, buscando uma maior integração da família com a comunidade escolar.

 

9 – Bibliografia:

TIBA, Içami, Disciplina:o limite na medida certa. São Paulo: Editora Gente, 1996.

ZAGURY, Tânia, Limites sem trauma. 28ª edição. Rio de Janeiro: Record, 2001.

________, Atividades & Experiências. Positivo, junho 2006.

­­­­­­­­­­­­­­­________, Aprende Brasil, Positivo, abril/ maio 2006.

Projeto: Consciência Negra

 

Tema: Brasil, afinal o que é?

Introdução:

A nação brasileira apresenta em sua composição uma miscigenação de povos, raças e culturas.

Na busca dessa identidade cometemos erros de atribuirmos maior valor à contribuição europeia, dessa forma deixamos de lado a grande importância da sociedade indígena e também da sociedade negra na formação do Brasil contemporâneo.

Baseados na lei 10.639 nos vimos frente ao grande desafio de desenvolvermos em nossa instituição um projeto de valorização da raça negra, que apresenta forte influência em todo o nosso processo histórico e que até os dias atuais, expressa características marcantes reproduzidas por todos nós.

Justificativa:

O negro não apenas povoou o Brasil e deu-lhe prosperidade econômica através do seu trabalho, ele trouxe também as suas culturas que deram fundamentação à cultura brasileira.

Com a implementação da lei 10.639, de 9 de janeiro de 2003, temos como finalidade resgatar as contribuições dos povos negros nas áreas social, econômica e política ao longo da história do nosso país. Como afirma Kabengele Munanga “O Brasil nasceu do encontro desses segmentos populacionais que para cá trouxeram bagagens culturais ricas e variadas.”

Conhecer as origens é fundamental para a ampliação da consciência social e histórica do povo brasileiro, e visando este conhecimento é que a nossa escola propôs a realização de tal projeto, tendo como fundamentação artigos de Nilma Lino Gomes em que apresenta o negro como símbolo de beleza e não de inferioridade, bem como textos do pesquisador Amauri Mendes Pereira em seu estudo sobre a importância de estudar a história da África.

Objetivos:

Gerais:

O projeto tem como eixo central:

- Desenvolver atividades que tragam à consciência escolar a importante contribuição da raça negra na formação de nossa pátria, estando a mesma presente em nossos costumes, em nossa culinária, em nossa linguagem, música, etc.

- Ampliar o conhecimento da imensurável participação do negro em nossa sociedade, promovendo em nossos alunos um maior senso crítico enfatizando o racismo como uma grave violação dos direitos humanos, exclusão e negação de oportunidades econômicas e sociais que precisam ser superadas para construirmos uma sociedade justa e igualitária.

Específicos:

- Desenvolver entrevistas e pesquisas visando a valorização da cultura negra.

- Analisar imagens e tecer comentários críticos a respeito do tema.

- Identificar características marcantes da participação do negro na nossa história.

- Discutir a importância do negro na sociedade brasileira atual, através de depoimentos e reportagens.

- Compreender a cultura africana respeitando os seus valores e concepções.

Público alvo:

Alunos da Educação Infantil ao 5º ano do Ensino Fundamental matriculados nessa unidade de Ensino.

Desenvolvimento:

- Leitura do livro

Todo Mundo é igual – conversando sobre o racismo

Autores- Ivan Alcântara e Newton Foot

Editora- Escala Educacional

- Cartazes sobre a influência da raça negra em nossa cultura (alimentação, vocabulário, hábitos, vestuário etc.)

- Músicas

- Textos e interpretações que falem sobre o tema.

- História: Bola de Neve ( Ed. Infantil).

- Debates em sala de aula.

Conclusão:

O projeto terá como culminância a apresentação das diversas atividades desenvolvidas pelos alunos como, músicas, dramatizações e diversas expressões culturais que valorizem e exponham o que foi assimilado por esses agentes ativos, contando com a participação de pais, responsáveis e comunidade, acontecendo próximo ao dia da Consciência Negra.

Temos, no entanto, plena consciência que as atividades planejadas não representam uma finalização desse projeto, pois convivemos dia a dia com diversas formas de preconceito às diferenças existentes em nossa sociedade, mas servirá como um ponto de partida de uma longa caminhada. Estamos procurando, enquanto educadores envolvidos com o verdadeiro sentido educacional, que é a formação do cidadão pleno, combater esses preconceitos aguçando a principal capacidade do ser humano, que é a reflexão, visando a valorização das diferenças.

Assim, encerramos nossa parte teórica com a seguinte citação de Nelson Mandela: “Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, ou por sua origem, ou por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender e se elas podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar, pois o amor chega mais naturalmente ao coração humano do que seu oposto”.

Bibliografia:

- Para entender o negro no Brasil de hoje.

Kabengele Munanga,  Nilma Lino Gomes

Ed. Ação Educativa

- A África na sala de aula

Leila Leite Fernandes

Ed. Selo Negro

- História e Cultura Africana e Afro-Brasileira – PMP

   Projeto:  Faça uma criança feliz, doe leite

Objetivos:

- Estimular nos alunos o sentimento de solidariedade.

- Demonstrar que o sentimento humanitário é importante e deve começar em casa e na escola.

- Aprender a repartir, preocupando-se com o bem estar do próximo, evitando o sentimento do egoísmo.

Justificativa: Devido a nossa escola comemorar a semana das crianças, com festas, brincadeiras e lanches especiais, surgiu a ideia deste projeto, que tem por finalidade proporcionar às crianças mais carentes uma alimentação mais saudável nesta época do ano, através da doação de leite.

Público alvo: Toda a escola, pais e comunidade.

Cronograma: O projeto terá início a partir da segunda quinzena de setembro e se estenderá até o dia 12 de outubro (Dia das Crianças).

Etapas:

-Divulgação do projeto através da reunião de pais, bilhetes e murais.

-Conscientização dos alunos, despertando nos mesmos  o sentimento de partilha e do amor ao próximo.

-Campanha feita pelos alunos, pais, professoras para a arrecadação do leite.

-Entrega na secretaria da escola do material arrecadado até o prazo estabelecido.

Produto Final:

Prestação de contas do material recebido a toda a comunidade escolar, entrega do material arrecadado a uma instituição para que possa ser distribuído e posteriormente utilizado pelas crianças carentes que estejam necessitando de leite.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: